home

Vacinação está a acelerar em todo o país

Vacinação está a acelerar em todo o país

O “enorme esforço de vacinação” que está a ser feito tem de ser acompanhado de “responsabilidade individual” dos cidadãos, disse ontem António Costa.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais

Notícia publicada por:

António Costa, Vila Nova de Gaia

“Hoje, estamos mais bem preparados, mas isso não nos deve dar tranquilidade porque esta pandemia não acabou, infelizmente continua e vai continuar enquanto o vírus tiver capacidade para se ir diferenciando em múltiplas variantes”, advertiu esta terça-feira António Costa.

Durante a visita que realizou ao Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, em Gaia, no distrito do Porto, o primeiro-ministro disse que nas próximas semanas será feito um “enorme esforço de vacinação” para garantir que, face ao surgimento de novas variantes do coronavírus, os cidadãos estejam mais protegidos. Estamos numa “luta contrarrelógio” entre a vacinação e as mutações do vírus, afirmou o chefe do executivo.

Esta forte aceleração da vacinação para aumentar o número de pessoas protegidas poderá provocar “condições menos agradáveis nas próximas semanas”, pelo que o primeiro-ministro apelou à “compreensão” dos cidadãos.

António Costa reforçou, ainda, o apelo à “disciplina” quanto ao cumprimento das regras sanitárias e à “responsabilidade individual” de cada cidadão, tecendo criticas sobre “os comportamentos irresponsáveis”, designadamente das “festas clandestinas e não clandestinas”, que, segundo o primeiro-ministro, são os “principais polos de difusão” desta nova vaga da pandemia.

“Temos de evitar os comportamentos irresponsáveis de festas clandestinas ou não clandestinas que se desenvolvem sem segurança e que estão a ser os principais polos de difusão desta nova vaga da pandemia”, sublinhou.

Aposta no futuro do SNS

Na visita às obras da nova maternidade do hospital de Vila Nova de Gaia, que deverão estar concluídas ainda este ano, o primeiro-ministro destacou os investimentos que estão a ser realizados para reforçar as respostas futuras do Serviço Nacional de Saúde (SNS), porque, conforme afirmou, “há vida para além da pandemia”.

“Este hospital está já a avançar com novas obras para ter pronta uma nova unidade de saúde materno-infantil. Há mesmo mais vida para além de covid-19, tem mesmo de haver mais vida”, disse.

Após a visita realizada ao hospital de Vila Nova de Gaia, onde esteve acompanhado pela ministra da Saúde, Marta Temido, o líder do Governo socialista foi inaugurar o Centro de Saúde da Madalena, também situado em Vila Nova de Gaia, onde a população agradeceu “todo o esforço feito”.

ARTIGOS RELACIONADOS