home

PS vence repetição da eleição e elege os dois deputados pela Europa

PS vence repetição da eleição e elege os dois deputados pela Europa

O Partido Socialista elegeu Paulo Pisco e Nathalie de Oliveira como deputados à Assembleia da República pelo círculo eleitoral da Europa, conquistando os dois últimos mandatos por apurar referentes às eleições legislativas. Concluída que está agora a composição do Parlamento, o PS reforça a sua maioria absoluta, com 120 dos 230 deputados eleitos.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
Paulo Pisco

Após o apuramento dos votos pelo círculo da Europa, que decorreu na terça e quarta-feira, em Lisboa, o PS foi o vencedor reforçado do escrutínio, com 32,98% dos votos expressos pelos 109.350 eleitores que participaram na repetição do ato eleitoral, deixando o segundo partido mais votado, o PSD, com 14,99%.

O resultado permite ao PS eleger os dois deputados atribuídos pelo círculo eleitoral, mais um que no primeiro escrutínio, que foi mandado repetir pelo Tribunal Constitucional, na sequência da iniciativa de protesto do PSD que causou a anulação de cerca de 80% dos votos enviados pelos emigrantes.

“Este resultado representa uma manifestação muito clara da confiança dos portugueses na Europa relativamente ao Partido Socialista e também uma grande lição para todos aqueles que acham que podem instrumentalizar as nossas comunidades”, observou o primeiro deputado socialista eleito, Paulo Pisco.

O cabeça de lista do PS enviou também “uma palavra muito especial a todos os portugueses eleitores na Europa que não desistiram de votar na repetição das eleições”.

“Havia desânimo, mas eu creio que todos compreenderam que o seu voto era verdadeiramente fundamental para dar força e voz às nossas comunidades na Assembleia da República e também no nosso país”, acrescentou.

Fechada a composição final da Assembleia da República, o PS reforça a maioria absoluta com 120 deputados eleitos, seguindo-se o PSD com 77, o Chega com 12, a IL com 8, o PCP com 6, o BE com 5, e o PAN e o Livre com um deputado cada.

ARTIGOS RELACIONADOS