home

PS/Madeira quer criar oportunidades para estancar a emigração jovem

PS/Madeira quer criar oportunidades para estancar a emigração jovem

O presidente do PS/Madeira, Sérgio Gonçalves, apontou este sábado a urgência de estancar a saída de jovens da Região por falta de oportunidades.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
Sérgio Gonçalves

Na conferência subordinada ao tema ‘Juventude: Conhecimento e Oportunidades’, promovida pelo Gabinete de Estudos do PS/Madeira, Sérgio Gonçalves salientou que importa olhar e encontrar soluções para as questões da falta de oportunidades, da emigração e da já também falta de mão-de-obra, ao invés de se “lamentar”, como faz o Governo Regional, cujas políticas são responsáveis por estas problemáticas.

O líder socialista madeirense recordou que há muito que o PS tem vindo a alertar para esta situação, dando conta que na última década cerca de 17 mil pessoas foram obrigadas a deixar a Madeira por falta de oportunidades de emprego que lhes permitam ter a sua autonomia, adquirir a sua habitação e constituir família.

“Todas estas dificuldades têm levado a que sejamos ainda uma terra de emigração e é necessário olhar para estes problemas, para estas temáticas, e não apenas lamentarmos, como o senhor presidente do Governo ainda esta semana veio a público dizer que faltava mão-de-obra não qualificada também para os diversos setores de atividade na Madeira”, afirmou.

Por um lado, Sérgio Gonçalves deu conta do facto de haver muitos jovens que saem da Madeira para estudarem e que não regressam à Região por falta de oportunidades de emprego nas áreas em que se formaram, e, por outro lado, apontou que a realidade da emigração também se verifica ao nível da mão-de-obra menos qualificada, já que os dois principais setores de atividade – turismo e construção civil – optam por baixos salários. “São essas baixas remunerações que fazem com que muitos jovens saiam da Madeira à procura de melhores oportunidades”, constatou.

Sérgio Gonçalves assinalou também o facto de, mais uma vez, o PS tomar a dianteira e liderar o debate sobre temáticas pertinentes para a Região, neste caso a Juventude e o Conhecimento. Algo que já aconteceu, por exemplo, em relação aos problemas da pobreza, da toxicodependência, da insegurança e da necessidade de adotar medidas complementares às da República para ajudar os madeirenses a fazerem face ao aumento do custo de vida, temáticas que foram desvalorizadas pelo Governo Regional.

“Nós temos noção dos reais problemas da Madeira e apresentamos soluções concretas e exequíveis para os mesmos”, rematou o líder dos socialistas.

ARTIGOS RELACIONADOS