home

PS/Madeira prepara debate orçamental com entidades e personalidades da Região

PS/Madeira prepara debate orçamental com entidades e personalidades da Região

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista da Madeira encontra-se, esta semana, a preparar o debate do Orçamento Regional para 2020, levando a cabo um conjunto de reuniões com diversas entidades e personalidade regionais, para estruturar a apreciação do documento e decidir o seu sentido de voto.
PS/Madeira prepara debate orçamental com entidades e personalidades da Região

O líder parlamentar dos socialistas madeirenses, Miguel Iglésias, revelou que “o Grupo Parlamentar do Partido Socialista vai, durante esta semana, preparar o debate do Orçamento Regional para 2020, onde estamos, naturalmente, a analisar com detalhe e com muito rigor a proposta que foi apresentada pelo Governo Regional do PSD e do CDS, sendo que estamos também a ouvir diversas personalidades da sociedade civil, para que possam partilhar connosco a sua opinião sobre este documento”.

De acordo com Miguel Iglésias, os socialistas vão também reunir com sindicatos, representantes das empresas e ordens profissionais, “de modo a apurarmos ainda mais a nossa opinião e aquilo que vai ser o nosso sentido de voto”.

O líder da bancada revelou que, esta terça-feira, o grupo parlamentar reuniu-se, na sede do PS Madeira, com o economista Ricardo Cabral, docente da Universidade da Madeira, num diálogo que serviu para uma partilhar de opinião “sobre os cenários macroeconómicos e sobre a política orçamental preconizada por este governo PSD”, para que depois os deputados socialistas possam preparar da melhor forma as reuniões, já agendadas, com diversas entidades regionais.

Miguel Iglésias vincou ainda que este “é um trabalho que o Grupo Parlamentar do PS está a levar com rigor, com atenção e com a profundidade que merece, sabendo, naturalmente, que a lei orçamental é o documento estratégico e político mais importante da Região”.

“Os madeirenses e porto-santenses podem contar com o melhor contributo do Partido Socialista para melhorar esta proposta”, concluiu.