home

Portugal alcança meta antecipada de 70% da população vacinada

Portugal alcança meta antecipada de 70% da população vacinada

O primeiro-ministro, António Costa, assinalou ontem o “marco muito importante” alcançado pelo país, de ter já 70% da população com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19, sublinhando este é um “passo decisivo” para completar as etapas do plano de retoma.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
António Costa, plano de vacinação

“Atingimos hoje [sexta-feira] um marco muito importante: 70% dos portugueses estão vacinados com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Este é um passo decisivo para as duas metas que temos de prosseguir: que no final deste mês, 70% tenham a vacinação completa, e que no final do mês de setembro, 85% da população tenha a vacinação completa”, afirmou António Costa, numa mensagem divulgada nas redes sociais do Governo.

Portugal atingiu a meta na sexta-feira, antecipando um objetivo que estava previsto entre 8 e 15 de agosto. Segundo o Ministério da Saúde, “já foram administradas, em Portugal continental, cerca de 12,1 milhões de vacinas”, permitindo assim vacinar com pelo menos uma dose “mais de 6,9 milhões de pessoas, das quais à volta de 6,2 milhões já têm o esquema vacinal completo”.

Ainda de acordo com os dados oficiais, considerando apenas a população com idade recomendada para vacinação em massa, ou seja, com 16 ou mais anos, estima-se que cerca de 82% tenha iniciado o seu esquema vacinal, sendo que, destes, 75% já terão a vacinação completa.

O primeiro-ministro felicitou ainda o “trabalho extraordinário” desempenhado pela ‘task force’ e pelos profissionais de saúde, que tem permitido superar todas as metas definidas, saudando também a “admirável adesão dos portugueses ao processo de vacinação”.

Relembrando, contudo, que a pandemia ainda não acabou, António Costa reiterou o apelo a que se mantenha, mesmo entre as pessoas já vacinadas, o cumprimento das regras de proteção determinadas pelas autoridades de saúde. “As variantes continuam e não podemos pensar que tudo voltou já ao normal”, disse, sublinhando a importância de se “manter toda a prudência”, seja no regresso ao trabalho ou no “gozo das férias”.

“Para que a nossa saúde esteja protegida, é fundamental que nos protejamos uns aos outros”, concluiu António Costa.

ARTIGOS RELACIONADOS