home

Economia cresce 4,2% e Portugal retoma convergência com a Zona Euro

Economia cresce 4,2% e Portugal retoma convergência com a Zona Euro

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu no terceiro trimestre do ano 4,2% face ao período homólogo e 2,9% face ao trimestre anterior, valores bem acima da média da Zona Euro (3,7% em termos homólogos e 2,2% em cadeia). Este é o segundo trimestre consecutivo que a economia portuguesa cresce acima da média europeia, retomando a trajetória de convergência que se verificava até à pandemia.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
Economia - convergência

Os dados divulgados hoje na estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE) estão em linha com a previsão de um crescimento de 4,8% em 2021 apresentada na proposta de Orçamento do Estado, representando ainda, no que respeita à comparação com o trimestre anterior, o terceiro maior crescimento entre os países da Zona Euro.

Para o ministro de Estado e das Finanças, João Leão, “os dados hoje conhecidos reforçam a confiança de que Portugal continuará a crescer acima da média europeia nos próximos anos”.

Segundo o executivo, o crescimento registado é impulsionado pela procura externa líquida, que apresentou uma forte recuperação no terceiro trimestre, apontando para a continuação de uma forte recuperação da economia até ao final do ano.

Razões que sustentam, como assinalou também o ministro da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, a convicção de que Portugal está no “caminho certo de recuperação”, mesmo perante os condicionalismos do preço dos combustíveis e de outras matérias primas.

“São obviamente dados positivos, a economia portuguesa cresce relativamente ao período homólogo do ano passado, o terceiro trimestre de 2020 tinha sido já um momento de grande crescimento e, portanto, esta comparação ainda torna mais relevante estes números”, sinalizou Siza Vieira.

ARTIGOS RELACIONADOS