home

Combate às desigualdades é, desde sempre, um património da governação do PS

Combate às desigualdades é, desde sempre, um património da governação do PS

“Continuaremos este caminho que iniciámos em 2015 de investir em políticas públicas que nos permitam alcançar um país com maior crescimento e coesão, um país com oportunidades para todos”, asseverou hoje, no Parlamento, a deputada do PS Sara Velez numa declaração política em que falou sobre as Jornadas Parlamentares do Partido Socialista, que decorreram em Leiria entre 11 e 13 de setembro sob o lema ‘Crescimento e coesão: um país com oportunidades para todos’.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais

Notícia publicada por:

Sara Velez

Os parlamentares socialistas visitaram os 16 concelhos do distrito de Leiria, porque, “numas jornadas dedicadas ao crescimento e à coesão, é necessário conhecer com proximidade a aplicação das políticas públicas que têm permitido, precisamente, esse crescimento e essa coesão”, indicou a deputada do PS, admitindo que é também “necessário ouvir as principais dificuldades e os desafios que ainda temos de ultrapassar”.

Sara Velez salientou que, nas sessões de debate durante as jornadas, os socialistas puderam “discutir com diferentes especialistas os temas que constituem hoje os grandes desafios que temos pela frente”, como “as transições gémeas, novos perfis profissionais, demografia, políticas públicas, apoio às classes média e mais baixas e desigualdades nos territórios”, desafios esses “cuja superação nos irá permitir maior crescimento e maior coesão”.

A deputada socialista referiu em seguida que “as transições digitais e energéticas são imperativas no contexto que o país e o mundo atravessam atualmente, afetados pelas alterações climáticas e pelos efeitos que se fazem sentir no preço da energia, particularmente no gás, mas também nos outros combustíveis fósseis”.

Sara Velez alertou que “uma transição mais verde e sustentada só é possível numa sociedade mais digital que permita reduzir a pegada carbónica dos meios de produção, que passe pela digitalização das empresas, mas também por um investimento maior na educação e na formação de todos”.

Nas Jornadas Parlamentares do PS foram discutidas ainda “as políticas públicas de apoio à classe média e a forma como se relacionam com o desafio demográfico” que está presente no programa do Governo, assinalou Sara Velez, que acrescentou aos temas abordados “as prestações sociais e a natalidade, a escola e a saúde pública, as políticas de habitação, de emprego e de formação de adultos”.

“Discutimos ainda as desigualdades territoriais e a importância de desenvolver e reinventar políticas públicas para que todos os territórios possam caminhar juntos e para que assim se tornem mais coesos, mas também detentores de maior crescimento económico”, disse.

Sara Velez mencionou de seguida que o Grupo Parlamentar do PS apresentou um projeto para a criação de um banco de terras público, “promovendo a gestão integrada de terrenos sem proprietário conhecido”, que será debatido no Parlamento no próximo dia 22.

Recordando as palavras do presidente do Grupo Parlamentar do PS, Eurico Brilhante Dias, Sara Velez defendeu que “crescimento e coesão são duas faces da mesma moeda”. Ou seja, “não podemos ter coesão, seja ela territorial, social ou económica, não podemos crescer de forma sustentada se não conseguirmos que todas e que todos caminhem neste percurso ao mesmo ritmo, sem que ninguém fique para trás”.

No final da sua intervenção, a socialista deixou uma certeza: “Não se alcança crescimento económico sem apostar na igualdade e o combate às desigualdades é, desde sempre, um património da governação do Partido Socialista”.

ARTIGOS RELACIONADOS