home

SNS realiza número de cirurgias mais elevado dos últimos 10 anos

SNS realiza número de cirurgias mais elevado dos últimos 10 anos

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) realizou mais de 654 mil cirurgias entre janeiro e novembro de 2021, o maior número de intervenções da última década.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
Governo lança novo concurso para colocar 167 médicos nas regiões mais carenciadas

Os dados do Ministério da Saúde indicam que nos primeiros onze meses do último ano o SNS realizou 654.711 intervenções cirúrgicas, mais 23,5% que no período homólogo de 2020 (529.986) e mais 0,4% que em 2019 (652.105), o anterior máximo registado, em ano pré-pandemia de Covid-19.

Do total de cirurgias realizadas em 2021, perto de 567.400 foram cirurgias programadas e quase 87.300 foram intervenções cirúrgicas urgentes.

“Os dados provisórios mais recentes, referentes a novembro de 2021, continuam a evidenciar a recuperação da atividade assistencial hospitalar, nomeadamente no que se refere à produção cirúrgica, resultado do esforço das entidades hospitalares, observando-se níveis de produção superiores aos registados pré-pandemia”, salienta o ministério liderado por Marta Temido.

Comparando os dados acumulados a novembro de 2021 com os dados acumulados a novembro de 2019, as instituições que registaram maiores aumentos na realização de cirurgias foram o Hospital de Braga, EPE (+34,8%), o Hospital de Cascais, PPP (+27,5%), o Centro Hospitalar Entre o Douro e Vouga, EPE (+17,8%), o Centro Hospitalar de Leiria, EPE (+17,1%) e o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho, EPE (+12,9%).

“A recuperação da atividade assistencial no SNS tem constituído uma preocupação constante do Ministério da Saúde e das instituições do SNS, sendo de salientar os resultados das medidas legislativas como o regime excecional de incentivos à recuperação da atividade assistencial não realizada, por força da situação epidemiológica, cujos dados acumulados até novembro revelam a realização de um total de 62.964 cirurgias programadas no âmbito deste regime”, salienta a tutela.

O Ministério da Saúde realça ainda o aumento da dotação dos Contratos-Programa com as entidades EPE no ano de 2021, em mais 4,6% face a 2020, representando um reforço financeiro de, aproximadamente, mais 280 milhões de euros.

“Este reforço tem impacto na atividade assistencial contratada, onde se inclui a produção cirúrgica”, sublinha o executivo

ARTIGOS RELACIONADOS