home

Portugal supera meta e alcança 70% de execução do PT2020

Portugal supera meta e alcança 70% de execução do PT2020

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, anunciou esta quarta-feira que Portugal atingiu uma taxa de execução de 70% do programa Portugal 2020 (PT2020) em 2021, superando assim em 5% a meta proposta para o ano.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais

Notícia publicada por:

Nelson de Souza

Em videoconferência, realizada esta quarta-feira, o ministro do Planeamento fez um balanço do programa Portugal 2020 (PT2020), revelando que, em 2021, Portugal conseguiu concretizar 3.578 milhões de euros (ME) quando a meta para o ano era de 3.412 milhões de euros, o que corresponde a mais 5% do previsto. Deste modo, o total acumulado da execução sobe para 14.976 ME, o que corresponde a 70% do valor total do PT2020.

A execução em 2021 foi a segunda melhor de sempre nos fundos comunitários em Portugal, sendo que, até o passado mês de novembro, o nosso país foi o Estado-membro da União Europeia (UE) que mais despesa viu reembolsada (65,8%) com pacotes financeiros superiores a sete mil milhões de euros.

O ministro lembrou que Portugal tinha 53% de execução até 2020, o que levou o Governo a “redobrar as capacidades de planeamento, de monitorização e, sobretudo, ter a capacidade de monitorizar e trabalhar em diversas frentes em simultâneo”.

Nesse sentido, o executivo socialista definiu um plano para três anos, com metas pré-fixadas e acordas entre o Ministério do Planeamento, a Agência para o Desenvolvimento e Coesão e as autoridades de gestão do programa.

Mas, “mais do que atingir a meta, importa referir a qualidade da execução” e a mobilização de “todos os atores e diversidade de executores dos fundos estruturais em Portugal”, destacou Nelson de Souza.

“Não posso deixar de salientar que questões como o investimento produtivo das empresas, a aposta na inovação, formação e educação, e questões naturalmente mais decorrentes da própria conjuntura e do combate aos efeitos da pandemia, como a necessidade de reforço substantivo das políticas ativas e emprego, acompanhados pela fortíssima aceleração e aposta no investimento territorial também do lado dos municípios, trouxe diversidade de execução mais consentânea e apropriada para se atingir objetivos da globalidade da estratégia do Portugal 2020”, adiantou.

Durante a videoconferência, o ministro Nelson de Souza, acompanhado pelo secretário de Estado do Planeamento, Ricardo Pinheiro, salientou um conjunto de apoios que foram garantidos através do PT2020, designadamente:

20.158 empresas apoiadas nos sistemas de incentivos;

8,9 milhões de m2 abrangidos por ações de reabilitação urbana;

872 equipamentos sociais e de saúde apoiados;

1.008 infraestruturas escolares intervencionadas;

101 mil pessoas beneficiadas por apoios à contratação;

6.700 empresas apoiadas em ações de internacionalização;

300 mil jovens apoiados em vias profissionalizantes (básico e secundário);

77.200 mil adultos apoiados em modalidades de longa duração de dupla certificação;

145 mil estágios profissionais;

diminuição anual de 205 mil toneladas de dióxido de carbono de emissões de gases com efeitos de estufa.

ARTIGOS RELACIONADOS