home

PS salienta “investimento colossal” do Governo no equilíbrio climático

PS salienta “investimento colossal” do Governo no equilíbrio climático

O vice-presidente da bancada do PS Hugo Pires frisou ontem, no Parlamento, que o atual Executivo do Partido Socialista “foi o primeiro Governo a nível mundial a assumir o compromisso para a neutralidade carbónica para 2050” e destacou o “investimento colossal na transição e no equilíbrio climático”, não esquecendo que se trata do “primeiro Governo em Portugal que olha para todo o território” e não olha só para Lisboa e Porto.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais

Notícia publicada por:

“Nós hoje somos um dos países que está em melhores condições para cumprir as metas intercalares de 2030, segundo os últimos relatórios europeus”, começou por apontar o deputado do PS durante o debate sobre política sectorial com o ministro do Ambiente e Ação Climática.

Hugo Pires assegurou que “em 2030 reduziremos 55% das nossas emissões de carbono, incorporaremos nas redes energéticas mais 80% de energias renováveis e eletrificaremos 30% da mobilidade terrestre”. “Isto exigirá investimento, serão cerca de dois mil milhões de euros de investimento por ano”, revelou o socialista, que considerou um “investimento colossal na transição e no equilíbrio climático”.

O vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS lamentou em seguida que o PSD se apresente em debate com “casos e casinhos”, quando precisamente “o Governo do PSD fez zero pelo desenvolvimento sustentável do meio ambiente”. “Pôs todos os projetos estruturantes para a descarbonização da sociedade na gaveta”, recordou.

“E já com esta liderança [de Rui Rio], o PSD votou contra a redução dos tarifários dos transportes públicos, uma medida decisiva para a descarbonização da sociedade, para ajudar as famílias, que trouxe mais passageiros a usar os transportes públicos e que melhorou, também, muito os veículos”, salientou Hugo Pires.

Ora, esta “medida decisiva” adotada pelo Governo do PS melhorou “muito a qualidade de vida dos portugueses nas duas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto”, destacou o socialista, que vincou, no entanto, que “Portugal não é só Lisboa e Porto”.

“Os outros municípios também têm o direito de ter apoios ao transporte público” e, por isso, o atual Governo “foi o primeiro a ajudar e a reconhecer essa injustiça na mobilidade e a adotar um novo programa, que se chama PROTransP, que financia as comunidades intermunicipais”, elucidou.

Hugo Pires revelou que o Executivo “abrirá um aviso de 40 milhões de euros” para novos autocarros elétricos e a hidrogénio para todo o país. Assim, “saudamos também este Governo do Partido Socialista por ser o primeiro Governo em Portugal que olha para todo o território e não olha só para as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto”.

Já sobre as intervenções do Bloco de Esquerda no debate de hoje, o deputado do PS notou que “veio aqui falar do problema dos resíduos, quando tentou adiar sucessivamente o aumento da TGR (Taxa de Gestão de Resíduos)”.

O BE criticou ainda o encerramento da refinaria da Galp em Matosinhos, mas “depois fala em descarbonização da sociedade”, referiu Hugo Pires.

“O Partido Socialista e o Governo do Partido Socialista não recebem lições de ninguém e muito menos destes dois partidos sobre desenvolvimento sustentável e sobre política ambiental”, asseverou.

ARTIGOS RELACIONADOS