home

Educação: PS/Açores defende estabilidade do plano ProSucesso até 2025

Educação: PS/Açores defende estabilidade do plano ProSucesso até 2025

O Grupo Parlamentar do PS/Açores defendeu, esta segunda-feira, que o Governo Regional mantenha a estabilidade do Plano Integrado de Promoção do Sucesso Escolar, ProSucesso, implementado pelo anterior executivo socialista em 2015, com metas num horizonte de 10 anos.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
Andreia Cardoso, PS/Açores

À saída de uma reunião com a Secretária Regional da Educação, no âmbito da definição da Estratégia da Educação para a Década, a deputada Andreia Cardoso voltou a lembrar que “o ProSucesso já estava a produzir resultados, até mesmo antes das metas temporais estipuladas”.

Para a parlamentar socialista, importa “perceber se o Governo pretende interromper o ProSucesso e lançar uma estratégia para uma nova década ou o que é que está aqui em causa”, uma resposta, como referiu, que a Secretária Regional da Educação “se comprometeu a deixar explícito no documento de trabalho” que o executivo está a compor.

Andreia Cardoso congratulou-se pelo facto de “algumas propostas do PS” terem sido consideradas por este Governo como “úteis” e defendeu que é “necessário fazer uma nova avaliação do estado da Educação nos Açores”.

Considerando que “o centro de todas as políticas educativas devem ser os alunos e que se deve envolver toda a comunidade educativa”, Andreia Cardoso entende que “importa perceber onde é que queremos estar em 2033 ou 2035” e “quais são as nossas metas”.

“A definição de eixos ou de ações deve partir de uma base científica para sermos capazes de definir, todos em conjunto, quais as melhores ações em matéria educativa”, frisou a parlamentar socialista.

Para Andreia Cardoso, este foi “o grande ganho desta reunião”, uma vez que os deputados do PS “tiveram a concordância da sra. Secretária que o trabalho daqui em diante só fará sentido, depois de definida uma avaliação inicial, de forma a concertar as metas a alcançar ao fim de 10 anos”.

“Se o que estamos a falar é de estabilidade ao nível das políticas de ensino e se esse é um dos princípios subjacentes a esta nova estratégia, devemos concluir o ProSucesso, com acertos das avaliações anuais que vão sendo feitas e, até lá, preparar a nova estratégia para a nova década, com estabilidade e sem oscilação devido a ciclos políticos”, defendeu a deputada do PS.

ARTIGOS RELACIONADOS