home

Comissão Nacional aprovou calendário eleitoral interno para 2022

Comissão Nacional aprovou calendário eleitoral interno para 2022

A Comissão Nacional do PS, reunida este sábado em Ílhavo, distrito de Aveiro, aprovou o calendário eleitoral dos congressos federativos de 2022, assim como o regulamento para a eleição dos respetivos delegados e dos presidentes das Federações.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
Comissão Nacional

Na reunião do orgão deliberativo máximo entre congressos, foram também aprovados, além do Relatório e Contas referente a 2021, o regulamento para a eleição das presidentes e das comissões políticas federativas das Mulheres Socialistas-Igualdade e Direitos (MS-ID), e a deliberação sobre proposta de calendário para a realização das eleições das comissões políticas concelhias e secções e das estruturas concelhias das MS-ID.

Assim, e de acordo com o calendário eleitoral aprovado, nos dias 7 e 8 de outubro terão lugar as eleições das secções e das concelhias e das estruturas concelhias das MS-ID. Nos dias 4 e 5 de novembro serão eleitos os presidentes de Federação, os delegados aos congressos federativos, as presidentes das estruturas federativas das MS-ID e as comissões políticas federativas das MS-ID. Os congressos das Federações realizam-se nos dias 19 e 20 de novembro.

PS mobilizado e focado no futuro

Falando aos jornalistas no final da reunião, o Secretário-Geral Adjunto, João Torres, enalteceu a união do partido, destacando que o PS se apresenta ao país “mobilizado” e “focado no futuro”, para dar plena concretização aos compromissos assumidos na campanha eleitoral das legislativas realizadas no início do ano.

“O PS está unido e mobilizado para fazer aquilo que é mais importante neste momento”, que é “cumprir os seus compromissos estabelecidos com os portugueses”, acentuou.

João Torres sublinhou que esta é uma nova mensagem clara do PS para com os portugueses: “Juntos Seguimos e Cumprimos”.

“O PS quer sublinhar bem que este Governo cumpre escrupulosamente os compromissos que assumiu com os portugueses durante a campanha eleitoral. Compromissos muito concretos, como o aumento extraordinário das pensões, como a descida dos impostos e do IRS para os jovens e para a classe média, e esses compromissos já estão em curso. O PS é o partido que nos bons momentos e nos maus momentos melhor pode transmitir ao povo português um sentimento de segurança, de confiança e é nessa mensagem que estamos focados, unidos e mobilizados”, concluiu o ‘número dois’ da direção socialista.

ARTIGOS RELACIONADOS