home

Participação por voto eletrónico “superou todas as expectativas”

Participação por voto eletrónico “superou todas as expectativas”

A Comissão Organizadora (COC) do XXIII Congresso Nacional do Partido Socialista congratulou-se pela significativa taxa de participação por voto eletrónico na última sexta-feira, para Secretário-geral, liderança das Mulheres Socialistas e delegados ao congresso, considerando que a mesma “superou todas as expectativas”.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais

Num balanço sobre este dia de eleição por via eletrónica, o presidente da COC, o deputado Luís Graça, disse que o ato eleitoral “decorreu com toda a normalidade e com todo o sucesso”.

“Foi uma grande festa da democracia interna do PS. O PS provou ser um partido moderno, preparado e que não teme as novas tecnologias”, declarou.

De acordo com a COC, que tem uma comissão de acompanhamento do voto eletrónico, a plataforma tecnológica revelou-se “robusta e com níveis de segurança de alto nível, que garantindo a confidencialidade, a segurança e o anonimato”.

Em relação à taxa de participação, a Comissão Organizadora concluiu que “foram superadas todas as expectativas”, razão pela qual se entende que “esta é uma solução para continuar”.

Para além do voto eletrónico, disponibilizado na última sexta-feira, dia 11, os militantes socialistas com capacidade eleitoral poderão ainda exercer o seu direito de voto, de forma presencial, nos próximos dias 18 e 19, nas respetivas secções de cada uma das federações.

“Quem não recorrer à votação eletrónica, por eventual problema técnico, ou por opção, vai ter a oportunidade de votar presencialmente nos dias 18 e 19, consoante as federações. Os cadernos eleitorais vão estar das secções, assinalando quem já votou eletronicamente. Fechada a urna, o presidente de cada secção – só ele tem conhecimento do resultado da votação eletrónica da sua secção – fará a ata com o somatório da votação eletrónica e em urna”, explicou Luís Graça.

Além do novo Secretário-geral, que terá um mandato de dois anos, até junho de 2023, os militantes elegem ainda a presidente e Comissão Política das Mulheres Socialistas (MS-ID) e os cerca de 1.500 delegados ao Congresso Nacional, que está marcado para os dias 10 e 11 de julho.

ARTIGOS RELACIONADOS