home

António Costa aponta em Bragança caminho da valorização dos recursos naturais do interior

António Costa aponta em Bragança caminho da valorização dos recursos naturais do interior

O Secretário-geral do PS, António Costa, defendeu na sexta-feira, em Bragança, no arranque da pré-campanha para as autárquicas, que a valorização dos produtos e recursos naturais é uma estratégia fundamental para criar emprego e atrair população para o interior do país.

Publicado por:

Acção socialista

Ação Socialista

Órgão Nacional de Imprensa

O “Ação Socialista” é o jornal oficial do Partido Socialista, cujo(a) diretor(a) responde perante a Comissão Nacional. Foi criado em 30 de novembro...

Ver mais
António Costa e Jorge Gomes, Bragança

Falando num comício em que esteve ao lado do candidato socialista à câmara de Bragança, Jorge Gomes, o líder do PS deu como exemplo o setor do vinho, ilustrando o valor que este produto nacional ganhou graças ao aprofundamento do conhecimento científico.

“Foi o conhecimento que permitiu que o vinho hoje seja sempre de qualidade e tenha maior valor e o caminho que o vinho fez é o caminho que o azeite está a fazer, é o caminho que a castanha vai fazer, é o caminho que todos os produtos naturais vão fazer”, afirmou.

Para este objetivo destacou o contributo das universidades e politécnicos na investigação e o aumento da oferta de ensino superior público que, em 2015, existia em 40 localidades e atualmente abrange 134.

“Quando nós formos capazes de valorizar aquilo que a nossa terra produz, não tenho as menores dúvidas que essa terra vai produzir bens e serviços de maior valor, que vai permitir criar mais empregos, mais bem remunerados e aí sim nós conseguiremos fixar os filhos da terra e atrair para esta terra os filhos das outras terras, que aqui vão encontrar o seu futuro e maior prosperidade”, sublinhou.

Para António Costa, esta estratégia só resulta se “o poder central e o poder local remarem para o mesmo lado”, apontando, como exemplo, as dificuldades levantadas pelo atual executivo do município, liderado pelo PSD, sobre a proposta do Governo para a ligação transfronteiriça a Puebla de Sanábria (Espanha).

“Não vale a pena andarmos anos dizer que é necessário fazer uma estrada para Sanábria ou ir à inauguração da estação de Sanábria (do comboio de alta velocidade) dizer que o que falta é a estrada e depois em vez de arregaçar as mangas e pormo-nos a construir a estrada, começar a inventar problemas, comprometendo a possibilidade de alguma vez vir a ter a estrada”, sublinhou.

Saudando “o amigo” Jorge Gomes, a quem elogiou a capacidade para servir o concelho e os bragantinos, António Costa vaticinou que “uma das maiores alegrias pessoais” que irá ter na noite de 26 de setembro será a sua eleição como novo presidente da Câmara Municipal de Bragança.

O candidato socialista, por seu lado, sublinhou a diferença que os autarcas socialistas podem fazer, lembrando a ação decisiva para manter o helicóptero do INEM de acesso aos hospitais centrais, que o anterior Governo de direita liderado pelo PSD/CDS quis retirar, como um exemplo concreto, entre muitos enumerados por Jorge Gomes, das “conquistas” que o PS tem assegurado para o concelho e para a região.

ARTIGOS RELACIONADOS