fbpx

PS concorda com medidas ajustadas à gravidade nos diferentes municípios


“O PS é favorável à renovação do estado de emergência e à adoção de medidas que sejam adequadas, proporcionais e com base no diálogo que tem continuado a existir com os epidemiologistas e com o conhecimento que se tem vindo a produzir no país sobre esta matéria e em critérios que possam ser aplicados indistintamente a todo o território, mas de uma forma gradual e ajustada à gravidade das diferentes situações”, garantiu ontem o Secretário-geral adjunto e vice-presidente da bancada do Partido Socialista, José Luís Carneiro.

José Luís Carneiro confirmou, após reunir com o Presidente da República no Palácio de Belém, juntamente com a presidente do Grupo Parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, que o Governo tenciona “graduar o nível de perigosidade dos diferentes municípios e em função do nível de perigosidade assim as medidas a adotar relativamente ao estado de emergência”.

Desta forma, alguns concelhos em que vigora a proibição de deslocações a partir das 23 horas nos dias de semana e das 13 horas aos sábados e domingos poderá deixar de se aplicar esse recolher obrigatório “em função, precisamente, da gravidade”, explicou.

José Luís Carneiro frisou que o Governo tem tomado decisões baseadas nas recomendações dos cientistas e para o Partido Socialista “é muito importante que a decisão política procure assentar tanto quanto possível nos fundamentos técnicos e científicos”.

O dirigente socialista destacou a reunião de hoje com políticos e especialistas no Infarmed para dar “continuidade a esse esforço de auscultação das entidades académicas, nomeadamente dos epidemiologistas que têm estado em diálogo permanente com o Ministério da Saúde e com a Direção-Geral da Saúde”. Depois, “em função dessa auscultação, teremos de aguardar pela decisão que o Governo irá tomar”, acrescentou.