fbpx

Investimento na saúde com reforço sem precedentes em 2020


O investimento na área da Saúde teve, em 2020, um reforço sem precedentes, com 941 milhões de euros no Orçamento do Estado e mais 504 milhões no Orçamento Suplementar, concretizando a prioridade do Programa do Governo.

Estas verbas têm possibilitado a concretização de projetos essenciais para reforçar a capacidade de resposta às necessidades de cuidados de saúde dos cidadãos, como o novo serviço de urgência e enfermaria do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia-Espinho, que o Primeiro-Ministro António Costa e a Ministra da Saúde, Marta Temido, visitaram. 

Aquisição de vacinas

António Costa disse que só no dia em que houver uma vacina «podemos dar esta crise por ultrapassada». A União Europeia «selecionou seis vacinas em desenvolvimento», nas quais considerou que «valia a pena investir no seu desenvolvimento, produção e aquisição».

Hoje, o Governo, num Conselho de Ministros eletrónico aprovou uma Resolução que define a participação do Estado Português na estratégia de vacinação europeia contra a Covid-19, autorizando a despesa «para a aquisição de um primeiro lote de 6,9 milhões de vacinas», a realizar em 2020. 

A Comissão Europeia tem promovido procedimentos de contratação centralizados em nome de todos os Estados da União Europeia. Foi também aprovado o modelo que atribui a cada país o direito de aquisição de vacinas, num determinado período e a um determinado custo, parcialmente financiados pelo Instrumento de Apoio de Emergência.

A Direção Geral de Saúde e o Infarmed vão, agora, com base na melhor base científica, identificar as populações-alvo prioritárias e organizar um processo «de vacinação progressiva, universal e gratuita», para quando houver vacina.