fbpx

José Luís Carneiro acusa Rui Rio de conduzir em contramão


Acompanhado pelo presidente da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes, vários vereadores, e os deputados do PS, João Paulo Pedrosa e Sara Velez, e por Walter Chicharro, presidente da Nazaré e líder distrital de Leiria, José Luís Carneiro, secretário geral adjunto e vice-presidente do Grupo Parlamentar, visitou hoje as obras de recuperação do mercado municipal de Leiria e futuro centro de incubação de empresas. A visita serviu para “ilustrar a capacidade de inovação e desenvolvimento das políticas públicas dos autarcas do PS, de que Leiria é um bom exemplo nacional”. No fim da visita e depois de elogiar a postura de “proximidade do autarca e a visão empreendedora”, fez questão de lembrar que essa é a postura do PS no Governo do País.
Atitude e postura contrastantes com o “comportamento retrógado do PSD”. “O PSD tem chegado atrasado e a más horas ao encontro com os ventos da História. Chegou tarde e a más horas à modernização administrativa do Estado. Chegou tarde e a más horas ao grande projeto do Alqueva. Chegou tarde e a más horas às renováveis e aos veículos elétricos. E, agora, num momento em que o País está na dianteira do grupo dos países que apostam no hidrogénio para efeitos de descarbonização, num projeto essencialmente financiado por fundos comunitários, chega tarde, a más horas e em contramão com o progresso”. “Defender a descarbonização e enfrentar os desafios das alterações climáticas, diminuir a dependência energética País, passa também pela aposta na produção de hidrogénio e na sua incorporação na atividade económica mais sustentável”, defendeu. Só esta atitude de “condução política em contramão no percurso da inovação social e económica pode justificar que o PSD esteja hoje já em fase de admitir poder vir a negociar com Chega. O que, a acontecer, significaria uma rutura do PSD com a sua cultura social-democrata”.
José Luís Carneiro afirmou ainda:
“Caso Rui Rio opte pela experiência de condução em contramão corre sério risco de colisão com a sua base eleitoral social-democrata”.