António Costa garante que Portugal vai colaborar com Angola no combate à corrupção


O “dinheiro que pertence a Angola, a Angola seja contabilizado”. A afirmação é de António Costa numa conferência de imprensa dada hoje, no Porto, em conjunto com o chefe de Estado angolano, João Lourenço.

Portugal vai assim colaborar com Angola no repatriamentode capitais ilicitamente transferidos para o exterior.  “Da parte de Portugal, como não poderia deixar de ser, daremos toda a colaboração às autoridades angolanas, tendo em vista apoiá-las na prioridade que definiram do combate à corrupção, promoção de concorrência leal e recuperação de capitais que estejam indevidamente titulados”, afirmou o primeiro-ministro português.

António Costa referiu ainda, que da parte do estado angolano “há vontade” para que o processo se desenvolva sem pôr em causa a estabilidade do sistema financeiro português.

“O que importa aqui é essencialmente dar o seu a quem é seu. Atribuir a titularidade do capital a quem deve ser titular do capital”, frisou António Costa.