fbpx

Todas as pessoas maiores de 60 anos vacinadas até final de maio


A ministra da Saúde, Marta Temido, adiantou esta quarta-feira que todas as pessoas maiores de 60 anos deverão estar vacinadas contra a Covid-19 até ao final de maio. Nos novos critérios de vacinação passam também a ser prioritárias as pessoas com doença oncológica ativa, doenças neurológicas e mentais, com grande obesidade e as imunossuprimidas.

“Estimamos que até ao final de maio ou na terceira semana de maio, todas as pessoas com mais de 60 anos tenham pelo menos uma dose” da vacina contra a Covid-19, anunciou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa onde foi feito o balanço dos 120 dias do plano de vacinação.

A ministra da Saúde explicou que 7% da população portuguesa tem já o processo vacinal completo, que 91% das pessoas com mais de 80 de anos de idade têm uma dose feita e que 58% tem as duas doses. Ainda de acordo com os dados referidos por Marta Temido, 96% dos óbitos de Covid-19 registados aconteceram em pessoas com mais de 60 anos, sendo este, por isso, o grupo etário que o plano pretende abranger o mais rapidamente possível.

“Se conseguirmos a sua vacinação até ao final de maio ou terceira semana de maio, teremos esse grupo protegido e isso é um aspeto importante para a segurança de todos”, frisou.

Marta Temido relembrou ainda que o país vai entrar numa nova fase de vacinação, com maior disponibilidade de vacinas, pelo que “fluidez e a celeridade” do processo serão os próximos desafios.

A ministra referiu, a este propósito, que o futuro processo de autoagendamento da toma da vacina, através de um portal digital que deverá estar disponível a partir da próxima semana, será “determinante para o seu sucesso”, assim como a capacidade de resposta dos centros de vacinação, tendo destacado o ensaio à vacinação maciça que decorreu no passado fim de semana, em que mais de 184 mil vacinas foram administradas.

“As estruturas e os modelos planeados parecem estar à altura dos desafios que enfrentamos e este resultado demonstra um enorme esforço de adaptação das estruturas do Ministério da Saúde”, disse, destacando ainda a cooperação com as áreas governativas da Defesa Nacional, da Administração Interna, da Educação e da Modernização do Estado e da Administração Pública, assim como o trabalho das autarquias.

Recuperados há mais de seis meses serão vacinados a partir do fim de maio

A diretora-geral da Saúde, por seu lado, anunciou que quem recuperou da Covid-19 há mais de seis meses começará a ser vacinado no final de maio, assim que terminar a vacinação das pessoas com mais de 60 anos.

“Nesses seis meses há evidência científica de que a imunidade é muito boa, será até melhor do que a da própria vacina. Por isso, também apenas terão uma primeira dose, porque já tem imunidade natural e depois ser-lhes-á conferida imunidade artificial”, explicou Graça Freitas

Segundo a responsável, em Portugal serão cerca de 900 mil as pessoas que já tiveram a doença e não foram ainda vacinadas.