fbpx

Segurança dos portugueses estará sempre assegurada no plano de desconfinamento


O deputado do Partido Socialista João Azevedo referiu hoje, na Assembleia da República, que o índice de transmissão (Rt) da doença de Covid-19 está a aumentar em Portugal e, por isso, o plano de desconfinamento do Executivo está a ser avaliado para que a segurança dos portugueses nunca seja posta em causa.

Na sequência da reunião no Infarmed, em Lisboa, que contou com a presença de um conjunto de peritos, do Presidente da República, do presidente da Assembleia da República, do primeiro-ministro, de representantes de partidos e parceiros sociais, foi transmitido que “o grau de incidência de Rt teve alguma inversão”.

“Portanto, este plano de desconfinamento que está proposto para os próximos dias certamente que está a ser avaliado, tendo em vista darem-se garantias de segurança aos portugueses”, asseverou o deputado do PS em declarações aos jornalistas, no Parlamento, depois de ter participado na reunião por videoconferência.

João Azevedo alertou que o combate à Covid-19 é “uma responsabilidade coletiva e individual”. “A sociedade civil, os organismos e as entidades têm de ter um papel determinante na questão pedagógica e também na sensibilização das pessoas para poderem cumprir claramente as regras aplicadas por estes planos de desconfinamento”, vincou.

“Temos de avaliar a situação de duas formas, começando pela saúde pública e pela proteção dos cidadãos, mas também temos de analisar as questões da economia, do plano de coesão territorial e a atividade diária das populações. Se a parte pedagógica for feita, algo que compete a todos nós, incluindo partidos e Governo, esta linha vermelha será limitada”, defendeu o parlamentar, que afirmou que “o próximo dia 19 é o dia D” do plano de desconfinamento, cujo objetivo é “estancar” a propagação da doença.

Relativamente ao plano de vacinação, a meta “clara e objetiva” é, “até setembro deste ano, termos cerca de 70% da população imunizada”, afiançou João Azevedo, que sublinhou que “a vacina é a única arma capaz de poder combater este vírus e esta situação pandémica”.