fbpx

“É do interesse nacional viabilizar o orçamento do Estado” para 2021


O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, defendeu hoje no Parlamento que o Orçamento do Estado para 2021 acrescenta “respostas e meios” e “permite valorizar quem combate a pandemia, apoiar mais pessoas, criar mais e melhores instrumentos de apoio à economia”.

Durante o debate na especialidade para aprovação do documento orçamental do próximo ano, que teve início esta sexta-feira, Duarte Cordeiro sublinhou que este se reveste como “um elemento de esperança e confiança para os portugueses”.

“Não é o orçamento do Governo, é o orçamento do país e para o país. É o Orçamento do Estado das famílias e para as famílias. É o Orçamento do Estado de todas as instituições e profissionais que travam o combate à pandemia, de todas as instituições e profissionais que gerem os apoios sociais, de todas as instituições e programas que gerem apoios à economia e às empresas”, frisou.

Enfatizando que Governo é “o principal responsável pela gestão do país no atual contexto de crise”, e que saberá assumir por inteiro essa responsabilidade, Duarte Cordeiro sustentou que “é do interesse nacional” viabilizar o Orçamento do Estado para 2021.

Na sua intervenção, o governante socialista referiu ainda que “o combate à pandemia, a proteção das pessoas, das famílias e dos trabalhadores e a recuperação económica” são as grandes prioridades inscritas neste Orçamento, permitindo assim o reforço do SNS, a proteção do emprego e o aumento dos apoios sociais, o direito à habitação e o aumento dos meios e apoios às empresas.