fbpx

GPPS condena ameaças “absolutamente intoleráveis” a deputadas e ativistas


A vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS, Constança Urbano de Sousa, condenou esta manhã as ameaças racistas feitas a três deputadas e sete ativistas, através de um e-mail enviado ao SOS Racismo, considerando-as como “absolutamente intoleráveis num Estado de direito democrático” e deixando claro que a posição do PS é de “total indignação em relação a este tipo de ameaças”. 

Por entender serem tão intoleráveis este tipo de ameaças, a vice-presidente da bancada socialista considerou ainda que “têm mesmo que ser investigadas, com toda a celeridade, pelas autoridades competentes, nomeadamente policiais e judiciárias”.

Já sobre a resposta a este problema, Constança Urbano de Sousa apelou à “necessidade de medidas mais eficazes que combatam, de forma determinada, este tipo de situações que são absolutamente inadmissíveis na nossa sociedade.”, salientando, no entanto,  que  “já temos um quadro legal muito exigente e temos de o aplicar”, pelo que, mais do que procurar resolver o problema através de novas iniciativas legislativas, “é necessário aplicar a lei já existente”, concluiu.