fbpx

PS defende que a situação está sob controlo mas pede responsabilidade individual e coletiva


O Secretário-geral Adjunto do PS, José Luís Carneiro, afirmou hoje no final da nona reunião sobre a situação epidemiológica da covid-19, no Infarmed, que a situação sanitária está sob controlo, já que o indicador de contágios se encontra abaixo das estimativas das autoridades de saúde para o período do desconfinamento.

O dirigente explicou que, entre final de abril e princípio de maio, quando se avançou com o processo de desconfinamento em Portugal, estimava-se que esse passo “se traduzisse num aumento do contágio em cerca de 1,2” e que os dados disponíveis, neste momento, apontam para o indicador de contágio se situar em 1,08, ou seja, abaixo do indicador estimado quando avaliámos e decidimos avançar com o desconfinamento”.

José Luís Carneiro acrescentou que existem focos localizados de contágio, nomeadamente em locais concretos em freguesias da região de Lisboa e Vale do Tejo. Por outro lado, o secretário-geral adjunto apontou que se “consolidou a tendência para a diminuição no acesso aos cuidados hospitalares”, bem como o “número de óbitos abaixo da média em comparação com Portugal”.

“Se comparamos com outros países, estamos abaixo da média. Perante indicadores objetivos, na comparação com outros Estados-membros europeus – estando o país entre os principais na testagem -, Portugal tem a situação sob controlo, tal como se tinha perspetivado no início do desconfinamento”, acrescentou.

José Luís Carneiro deixou ainda um apelo à adoção de comportamentos seguros: “nada substitui uma atitude de grande responsabilidade individual e coletiva. Só isso permitirá a retoma da vida coletiva em segurança”.