fbpx

UE deve usar a sua voz contra as desigualdades


A eurodeputada socialista Maria Manuel Leitão Marques defendeu, em Estrasburgo, que a União Europeia deve “usar a sua voz na luta contra as desigualdades, festejando o que foi já conseguido e erguendo-a por aquilo que não foi”, em antecipação da agenda da próxima Comissão das Nações Unidas sobre a Mulher, que se realizará em Nova Iorque, no mês de março.

“Continuamos a travar batalhas do passado, que já deviam ter sido ganhas há muito, a defender direitos adquiridos que muitos tinham dado por eternos, ao mesmo tempo que trabalhamos para prevenir as desigualdades no futuro”, afirmou a deputada no hemiciclo europeu.

Maria Manuel Leitão Marques apontou que a luta contra a violência de género, que “não conseguimos ainda reduzir a valores insignificantes”, a par das novas formas de violência que ocorrem através da internet e afetam as mulheres e raparigas, são dois dos temas que deverão estar na agenda de discussão.

“Mas há outras desigualdades que afetam rendimentos, bem-estar e realização pessoal, desde a representação em cargos de direção, até à distribuição de deveres de cuidado, que sobrecarrega sobretudo as mulheres”, constatou ainda a deputada socialista, chamando ainda a atenção para as desigualdades que se relacionam com o desequilíbrio nas profissões tecnológicas.

“São desigualdades que serão desigualdades no futuro se não as prevenirmos agora”, concluiu