fbpx

António Costa saúda eleição da nova Comissão Europeia e espera agenda “progressista”


O primeiro-ministro, António Costa, saudou hoje a alemã Ursula Von der Leyen e os elementos da sua equipa pela eleição como membros da nova Comissão Europeia, afirmando esperar desenvolver em “estreita coordenação” uma “agenda progressista” para a União Europeia.

A posição de António Costa foi transmitida momentos depois de o Parlamento Europeu ter aprovado o colégio da nova Comissão Europeia, que iniciará funções no próximo domingo, 1 de dezembro. O novo executivo comunitário, no qual a comissária designada por Portugal, Elisa Ferreira, será responsável pela pasta da Coesão e Reformas, foi aprovado pelos eurodeputados com 461 votos a favor, 157 contra e 89 abstenções, num total de 707 votos expressos.

“Parabéns Ursula Von der Leyen e à nova equipa da Comissão Europeia pela eleição de hoje. Aguardamos com expetativa o trabalho a desenvolver em estreita coordenação convosco e com o Parlamento Europeu para a implementação de uma agenda progressista para a União Europeia”, refere a mensagem do líder do Executivo português.

Elisa Ferreira é a pessoa certa para liderar pasta das reformas

Já depois de eleita presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, defendeu perante o Parlamento Europeu, em Estrasburgo, que a comissária designada por Portugal, Elisa Ferreira, é a pessoa certa para liderar a pasta da Coesão e Reformas.

“Temos de nos basear naquilo que nos torna forte: o nosso mercado único, a nossa moeda única. É mais que altura de completar a nossa União Económica e Monetária, e promover o crescimento e o emprego, aumentando a resiliência macroeconómica. Devemos usar a flexibilidade prevista no pacto de Estabilidade e Crescimento para dar o tempo e o espaço necessários para as nossas economias crescerem. E, ao mesmo tempo, devemos apoiar os Estados-membros com investimentos bem orientados e reformas estruturais. Não posso pensar numa melhor pessoa para liderar este trabalho do que Elisa Ferreira”, declarou Von der Leyen.

Elogio à ação de Juncker, Carlos Moedas e Federica Mogherini

Também nesta quarta-feira, António Costa fez questão de dirigir um elogio à ação do presidente cessante da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, bem como a do anterior comissário português Carlos Moedas e da alta representante para a Política Externa, Federica Mogherini, ao serviço da União Europeia.

“Meu caro Jean-Claude Juncker, presidente cessante da Comissão Europeia, um sentido agradecimento pelo trabalho que desenvolvemos em conjunto em prol de uma União Europeia unida, solidária e determinada na resposta às expectativas dos nossos cidadãos”, referiu o líder do Governo, manifestando votos de “felicidades para os desafios futuros”.

Ao comissário português cessante, António Costa transmitiu o “reconhecimento e gratidão” do Governo português “pelo trabalho desenvolvido em prol da afirmação de Portugal e da União Europeia na sociedade do conhecimento”.

Já em relação à Alta Representante para a Política Externa e Segurança cessante, a italiana Federica Mogherini, o primeiro-ministro português agradeceu o “trabalho conjunto por uma União Europeia aberta ao mundo, solidária e empenhada na defesa do multilateralismo e dos valores humanistas”.