fbpx

PS está a apostar no aumento do salário mínimo com a melhoria da qualidade do emprego


“O início da discussão na concertação social sobre o aumento da salário mínimo nacional é um dos sinais mais importantes de que o PS voltará a cumprir, nos próximos quatro anos, os seus compromissos com os portugueses”, apontou hoje, no Parlamento, a deputada socialista Sónia Fertuzinhos, recordando o objetivo assumido pelo Governo de aumentar o salário mínimo para 750 euros até 2023.

Na primeira intervenção do período de declarações políticas desta legislatura, a parlamentar lembrou que esta medida vai de encontro às políticas apoiadas pelo Partido Socialista para o país: “Um modelo de desenvolvimento assente na sociedade do conhecimento, na valorização dos salários, na produção com maior valor acrescentado”.

Segundo Sónia Fertuzinhos, mobilizar a “sociedade e os parceiros sociais para este objetivo, depois da trajetória de aumento do salário mínimo dos últimos quatro anos”, é criar condições para acelerar e aprofundar o “mais longo e significativo período de aumento do salário mínimo da nossa história”, nunca esquecendo os salários dos trabalhadores mais qualificados, “que queremos reter e fixar no nosso país”.

A deputada do PS garantiu que, tal como o partido tem demonstrado, “é possível combinar o crescimento do salário mínimo com o aumento do emprego e a melhoria da qualidade do emprego”.

Para o Partido Socialista, “este é um terreno decisivo de verdadeira mudança estrutural”, contando, para isso, com “consensos e convergências”, frisou Sónia Fertuzinhos perante todas as bancadas.