fbpx

Ministra da Coesão Territorial promete trabalho no terreno com os atores locais


A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, prometeu hoje muito trabalho no terreno com todos os atores locais e com os outros ministérios, mas remeteu para mais tarde o anúncio de ações concretas.

“A coesão territorial simboliza trabalhar muito com os vários atores no terreno e também com os outros ministérios do Governo”, disse hoje à agência Lusa Ana Abrunhosa, prometendo “muito compromisso e muito trabalho no terreno com os atores [locais]”.

Nas Caldas da Rainha, no distrito de Leiria, onde hoje participa no primeiro ato público como ministra, Ana Abrunhosa remeteu para “mais adiante”, após a definição da orgânica do Governo, a divulgação de medidas concretas.

Questionada sobre o facto de as autarquias locais não ficarem sobre a tutela do seu ministério, mas sim no da Administração Pública, Ana Abrunhosa manifestou concordância com a decisão do primeiro-ministro, António Costa.

Para a ministra, António Costa “decidiu, e bem, que as autarquias ficariam com outro ministério”, mas, frisou, “no Governo trabalhamos uns com os outros”.

Lembrando sempre ter trabalhado, nas anteriores funções, “com as autarquias, com os politécnicos e com as comunidades intermunicipais”, Ana Abrunhosa assegurou que “não é o facto de estarem ou não” na tutela do seu ministério que “impede” o trabalho conjunto.

Ana Abrunhosa foi presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) desde maio de 2014 até à sua nomeação como ministra.

A ministra falava à Lusa à margem da sua primeira aparição pública, na abertura oficial do ano letivo do Instituto Politécnico de Leiria, nas Caldas da Rainha, onde se localiza um dos polos da instituição, a Escola Superior de Arte e Design (ESAD.CR).