fbpx

Eleições: Costa entre Lisboa e Porto no último dia de campanha


O secretário-geral do PS, António Costa, vai encerrar a campanha eleitoral para as legislativas com um comício no Porto, em 04 de outubro após a tradicional descida do Chiado, em Lisboa.

Este é um dos dados mais relevantes do périplo nacional dos socialistas, hoje apresentado publicamente pela secretária-geral adjunta do PS (e também diretora nacional de campanha), Ana Catarina Mendes. Uma campanha que terá uma vez mais como diretor de caravana o dirigente socialista e vice-presidente da Câmara de Sintra, Rui Pereira.

Depois de António Costa ter percorrido as zonas da Estrada Nacional 2 e a grande maioria das capitais dos distritos do interior do país entre o final de agosto e a primeira quinzena deste mês, a caravana nacional do PS vai concentrar as suas ações no litoral ao longo do período oficial de campanha eleitoral.

O primeiro comício do período oficial de campanha terá lugar em Lisboa, no Pavilhão Carlos Lopes, no próximo dia 24, ao qual se seguem outros comícios em Loulé (Faro) no dia 25 e em Santarém, no dia 26.

Na tarde de sexta-feira, dia 27 deste mês, os socialistas fazem a tradicional arruada na baixa portuenses, percorrendo a rua de Santa Catarina, e o dia termina com um comício em Viana do Castelo.

Neste primeiro fim-de-semana de campanha oficial, António Costa fará comícios em Guimarães (distrito de Braga) no dia 28, e um almoço-comício no distrito do Porto, em princípio em Matosinhos. Este, para já, é o único almoço-comício previsto no plano de campanha dos socialistas.

O arranque para a última semana de campanha terá lugar em Coimbra, com uma arruada na baixa da cidade seguida de comício no próximo dia 30. António Costa estará depois em Aveiro no dia 01 de outubro, em Viseu no dia 02 desse mês e no distrito de Setúbal no dia 03.

Tal como é habitual entre os socialistas, no último dia de campanha, o PS tem o tradicional almoço da Trindade, descendo depois o Chiado. A seguir, pelas 17:30 desse dia, António Costa irá para o Porto, onde fará o comício de encerramento do seu partido junto à Torre dos Clérigos.

Perante os jornalistas, Ana Catarina Mendes salientou que esta campanha do PS registará uma redução de custos na ordem dos 33% face às eleições legislativas de 2015 e terá como “característica central uma preocupação ambiental”.

“Vamos fazer uma campanha sustentável do ponto de vista ambiental. Entre o final de outubro e novembro, vamos ter uma campanha nacional com o objetivo de plantar 230 árvores”, referiu a secretária-geral adjunta, numa alusão à pegada ecológica que os socialistas estimam que vão deixar nesta campanha eleitoral.

Em termos de materiais de campanha, em vez de esferográficas, os socialistas estão a distribuir aos eleitores lápis fabricados em Portugal, e afirmam que estão a usar sempre papel reciclável nos seus folhetos de propaganda.

A secretária-geral adjunta do PS procurou também destacar que o seu partido vai apostar em comícios, que terão início normalmente pelas 21:00, tirando os casos dos sábados e domingos em que deverão começar pelas 18:00.