fbpx

Administração Pública abriu concurso para 1000 técnicos superiores


A Administração Pública abriu concurso para recrutar 1000 técnicos superiores. A admissão destina-se a reconstituir e revitalizar o corpo técnico da Administração Pública, apostando nas áreas estratégicas do Estado e recuperando a sua massa crítica. 
O recrutamento permitirá ainda dotar os centros de competências e os serviços de trabalhadores qualificados em áreas especializadas (jurídica; económico-financeira; planeamento, controlo e avaliação; relações internacionais e ciência política; e estatística), garantindo os níveis de funcionalidade dos serviços públicos.
O procedimento permite constituir reservas de recrutamento para a carreira geral de técnico superior, com vista à celebração de um contrato de trabalho em funções públicas, por tempo indeterminado.
Os candidatos pré-selecionados na sequência de uma prova de conhecimentos e de uma avaliação psicológica integrarão uma bolsa de recrutamento válida durante 24 meses, à qual os órgãos ou serviços poderão recorrer quando tiverem necessidades de pessoal.
O concurso está aberto a partir de 9 de julho pelo prazo de 15 dias úteis, devendo as inscrições ser feitas na Bolsa de Emprego Público.
São admitidos candidatos com ou sem vínculo de emprego público previamente estabelecido.


Reforçar competências
O objetivo principal do concurso é reforçar os centros de competências, os gabinetes de estatística e planeamento e as direções-gerais que fazem trabalho de estatística, planeamento e desenho de políticas públicas, disse a Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.
Numa declaração ao jornal Público, Mariana Vieira da Silva disse ainda que a Administração Central perdeu capacidades de definição de políticas ao longo dos últimos anos.
A Ministra referiu também o envelhecimento que traz dificuldades à prestação de serviços, nomeadamente de atendimento ao público.