fbpx

Governo destaca capacidade do setor agrícola para atrair investimento


O Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, afirmou que o investimento que uma empresa luso-brasileira está a realizar nos concelhos do Fundão e de Idanha-a-Nova «mostra a capacidade que Portugal tem de atrair investimento estrangeiro».
«É um projeto simbólico porque mostra esta capacidade. É um investimento que vai ser feito numa região do interior de Portugal, de uma enorme dimensão e é essencialmente de capital estrangeiro. Significa ainda que o setor agrícola é um setor dinâmico e capaz de captar investimento», referiu na apresentação do projeto no Fundão.
A empresa agrícola luso-brasileira Veracruz pretende realizar um investimento totaliza 50 milhões de euros e que inclui a plantação de amendoais e a construção de uma fábrica de descasque da amêndoa.
O Secretário de Estado realçou também o papel deste projeto «intensivo mas de intensificação sustentável e inteligente». «Significa, acima de tudo, que se fazem projetos pensando nos territórios e pensado nas pessoas», acrescentou.
O projeto vai utilizar tecnologia avançada no bom uso de recursos como a água e o solo e procura usar tecnologia «para melhor aplicar tudo o que tem a ver» com os tratamentos químicos necessários.
Os promotores preveem investir um total de 50 milhões de euros nos próximos três anos, sendo que têm em curso um investimento de 26,3 milhões na plantação de um amendoal de dois hectares distribuídos entre os concelhos de Idanha-a-Nova e do Fundão.