fbpx

Carlos César: Não aprovar lei de bases da saúde “é erro indesculpável e injustificável”


No programa da TSF Almoços Grátis, o líder parlamentar da bancada socialista, Carlos César, acusa o PCP e o BE de cometerem um “erro indesculpável e injustificável” se não aprovarem a legislação da lei de bases da saúde.

Carlos César adianta mesmo que “ninguém está excluído da negociação da lei de bases da saúde. Há efectivamente uma divergência entre o PS e os partidos à sua esquerda”.

O também presidente do Partido Socialista diz que a aprovação poderá ser adiada “sim, podemos não ter aprovação da lei de bases da saúde. Nós voltaremos a insistir na próxima legislatura se esta lei não for aprovada e voltaremos a insistir depois de pedir aos portugueses mais força para o PS conseguir fazer aprovar leis que beneficiam e protegem os portugueses”.

Carlos César lembrou ainda que esta lei “é muito melhor do que a que está em vigor”, diz que não consegue entender a razão para que PCP, BE e PEV votem contra. “Se partidos como o PCP, o Bloco e o PEV votarem contra esta lei inteira com a desculpa de que não estão de acordo com uma norma, entre 28 bases e 85 pontos, têm de reconhecer que cometem um erro indesculpável e injustificável”.