fbpx

PS espera que MP tenha estado “muito atento” à audição de Berardo


O deputado do PS João Paulo Correia pediu hoje a atenção do Ministério Público (MP) sobre a audição do empresário Joe Berardo na Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização e Gestão da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que chegou a ser “deplorável em alguns momentos”.

O vice-presidente da bancada socialista espera que “o Ministério Público atue” relativamente aos empréstimos concedidos ao empresário, principalmente “naquilo que diz respeito à Caixa, que é um banco público”, bem como na questão da Associação Coleção Berardo, que “merece o escrutínio da Assembleia [da República] e a investigação do MP”.

“Contamos que o MP tenha estado muito atento à audição da passada sexta-feira e que essa audição tenha fornecido bons elementos para o MP continuar a desenvolver a sua investigação”, revelou.

Para o socialista, “o inquérito parlamentar não se pode substituir à justiça e ao Ministério Público”.

João Paulo Correia considerou a postura de Joe Berardo na comissão “deplorável em alguns momentos”, “arrogante” e “irresponsável”, transformando essa audição num “dos momentos mais negros da vida parlamentar”.

Já o “conselho das condecorações honoríficas, que atua debaixo do senhor Presidente da República, tem que estar atento àquilo que se passou”, alertou o socialista, uma vez que a prestação de Berardo, que gerou “uma reprovação e revolta muito grande por parte da sociedade portuguesa, desonrou e desprestigiou a condecoração que lhe foi atribuída”.