Brexit: Costa garante que acordo “protege todos os direitos dos cidadãos portugueses residentes no Reino Unido”


Durante o Conselho Europeu, realizado esta manhã, António Costa garantiu que não há alternativas ao acordo ratificado hoje para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) e que este “é um bom acordo”. O primeiro-ministro português sai assim, satisfeito deste encontro onde ficaram garantidos os direitos dos portugueses residentes no Reino Unido. Para Costa, este acordo “protege todos os direitos dos cidadãos portugueses residentes no Reino Unido, ou que venham a residir até 31 de dezembro de 2020, assim como garante os direitos de todos os cidadãos britânicos residentes em Portugal.”

“Estamos todos satisfeitos com o acordo, quer aUE, quer a primeira-ministra britânica (Theresa May). Foi um grande trabalho das equipas negociais e este foi o acordo a que se chegou. Numa negociação o que importa é o resultado dessa negociação, não cenários imagináveis.  Tudo o resto é fantasia. O que temos é este acordo ou fantasia”, defendeu António Costa.

O primeiro-ministro lembrou ainda, que o acordo do Brexit foi resultado de “muitos meses de duras negociações” e que “muitos julgavam que não pudesse ser concluído”.

Em relação a Portugal, o primeiro-ministro garantiu que era um acordo “absolutamente satisfatório”.

António Costa espera que o acordo seja aprovado pelo Parlamento britânico, porque uma saída desordenada seria uma “tragédia” tanto para o Reino Unido como para a União Europeia.