PS elogia João Lourenço e espera retoma de uma cumplicidade estratégica


O líder parlamentar do PS acredita que o mandato de João Lourenço em Angola tem sido marcado por uma reorientação política e considera que a visita de do chefe de Estado angolano constitui um marco histórico ao assinalar uma “retoma de cumplicidade”.

“Esta visita do presidente João Lourenço, que sucede a um período de reaproximação em função do trabalho desenvolvido nos últimos meses por ambos os governos, constitui um marco histórico muito relevante nas relações entre Angola e Portugal. Assinala a retoma de uma cumplicidade que não pode deixar de existir entre dois países que partilharam a sua História e que têm uma obrigação muito grande no plano da relação euro-africana”, revelou o também presidente do PS

Questionado sobre a forma como tem observado a evolução política angolana no último ano e meio, o líder parlamentar socialista considerou que “aquilo que se tem passado em Angola é de grande valor do ponto de vista do prestígio e da credibilidade do país na comunidade internacional junto dos atores económicos e dos meios financeiros internacionais”.

“É reconhecido que as reformas que têm sido ultimamente empreendidas e a reorientação política que tem ocorrido contribuem muito para uma melhoria da confiança externa em Angola”, afirmou. “Esse caminho deve ser prosseguido, não nos compete (porque não somos angolanos) determinar o seu ritmo, ou a sua orientação, mas, numa observação externa, associamo-nos, reiterou.

Prioridade às relações Europa/ África

Carlos César destacou, também, o caminho proposto pelo presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, no sentido de que nos próximos anos se confira uma prioridade às relações entre a Europa e a África. Da parte do meu partido, através do primeiro-ministro, António Costa, já foi assinalado que em 2021, uma vez continuando o PS no Governo e presidindo ao Conselho Europeu, marcará esse ano como sendo dedicado justamente a essa relação. Portugal e Angola podem constituir-se como pivôs nesse relacionamento e nessa cooperação estratégica que se impõe no plano global entre a Europa e África”, defendeu.

O presidente da República Popular de Angola estará de visita oficial a Portugal entre quinta-feira e sábado, estando prevista uma sessão solene de boas-vindas no Parlamento na quinta-feira à tarde.

Carlos César recebeu em nome do Grupo Parlamentar do PS o embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Fonseca, a semana passada, tendo considerado esta audiência “um reencontro de países independentes, mas com uma História inseparável”.