fbpx

Avança financiamento para adaptar espaços públicos a pessoas com deficiência


Para adaptar espaços públicos a pessoas com deficiência, o Governo do PS lança duas linhas de financiamento, no valor global de 5 milhões de euros.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, explicou que uma das linhas estará vocacionada especificamente para apoiar a adaptação de espaços públicos, enquanto a outra visará apoiar a reconversão e adaptação de hotéis, alojamento turístico, restauração e animação turística.

No lançamento da Semana do Turismo, que decorre até 1 de outubro, com diversas iniciativas em todo o país, a governante adiantou que as duas linhas de financiamento estão inseridas no programa All for All (Tudo para Todos), destinando-se “quer aos municípios, quer à oferta turística, para se prepararem e adaptarem para receber todas as pessoas”.

Ana Mendes Godinho sublinhou que este é “um programa inclusivo, que pretende sensibilizar os operadores turísticos para as necessidades das pessoas com deficiência”, acrescentando que O Executivo socialista vai “lançar guias de apoio à adaptação de espaços públicos, hotéis, restaurantes e espaços de animação turística para pessoas com mobilidade reduzida”.

Turismo cultural e valorização do património

Entretanto, em Elvas, foi apresentada a linha de apoio a projetos Wi-Fi, que visam a instalação de redes de acesso gratuito à internet em centros históricos, com o objetivo de atrair turistas a outras zonas de Portugal.

Recentemente lançado em Coimbra, o programa Revive engloba os ministérios da Economia, Cultura e Finanças, tendo como objetivo a valorização do património arquitetónico e cultural e assegurar a sua recuperação e conservação.

Em breve, o Governo vai anunciar 10 dos 30 edifícios que, até ao final de 2016, serão parcialmente concessionados a privados para que sejam recuperados, reabilitados e acessíveis ao público, como é o caso do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

A sul do País, o programa Algarve 365, também uma parceria entre a Economia e a Cultura, contará com iniciativas ao longo de todo o ano, para combater os efeitos da sazonalidade e atrair turistas também em época baixa.

In Acção Socialista